29.11.07

pOEmS

Este vai para o Rodrigo que, apesar das milhas de distância, soube indicar o carregamento de rosquinhas Mabel (ainda que auxiliado por JodJahn).


Amalgama a filigrama pernoitada por
Pernasticidas devastadores de membros
E paridores de homenscotocos que aguardam
Onibugias repletos de nojentificantes buços
Indicadores não de efloração mas de privation of
Alimentação educación masturbazione e maisquemia.

Fagocitando estrelas em busca de luz
Help me if you can ou se fores de intenso brilho
De minha janela relógios luminosos tvs sirenes chuva bicicletas partos pássar
E tudo o mais para o qual devolvo minha resignada nostalgia pré-bregolacrimosa.

Mademoiselles valsetes satiescas sacaneando saberão já
De seus embriões ressecados ou precisarão de horóscopo
Para informá-las que dada a coisa umaduasquatrosetemil vezes
Não haverá superego que dê conta nem um só pau e o resto é passar
o Silvester Settant'anni und sola em companhia apenas de grandes
lábios mais esgarçados que Orelhas de velhinhas com brincões
(brinquedos per versos do tempo).

M o v i m e n t o l e n t o
Nota sustentada
Prestidigitador tristeúrgico do centro da cidade morre de fomeleve
febrosa Para que o poema voe de um lado ao outro da cabeça que o
Depositará nos Dedos que apertarão o gatilho e lhe darão
Um fim e farão o poeta famósseo.
E n fim.

Um comentário:

Rodrigo disse...

Só voltei aqui hoje e que bela surpresa. Valeu. Agora, comentários só depois que eu ler de novo depois de uma boa dose.....de rosquinhas.
Acho que é a emoção....